Ousar e voltar. E voltar a ousar.

Tem hora que dá vontade de largar tudo e sair por aí. Voando feito um grão de poeira. É fechar os olhos e imaginar todos os presentes e futuros que poderiam acontecer, caso apenas estivéssemos dispostos a nos livrar do que julgamos estar determinado por nosso passado. Na maioria das vezes, acabamos por ficar na vontade. Falta a coragem para ser um grão de poeira além de em pensamento. …

Continuar a ler

Sublime e Assustador

É bem verdade que Caraíva já muito se diferencia daquela que primeiro conheci há uns 20 anos. Aquela em que não havia ruas, apenas umas casinhas espalhadas quase que a esmo. E essas casinhas ainda eram iguais às tais pintadas pela Duca. Não tinha energia, mas não fazia muita falta porque não precisávamos carregar celulares. As décadas passaram, terrenos ficaram escassos, a eletricidade veio e ouvi dizer que às vezes …

Continuar a ler

Reflexão Claudicante

I – Aquele detalhezinho, ele mesmo

Eu não tenho / Eu não posso / Eu não sou

Mas…

Posso ter / Posso poder / Posso até ser

Eis a questão.

Lembrar que posso ter mas não tenho? Que até poderia poder, mas não posso. Que muito mesmo seria, mas não sou. E ainda assim, dar-me por contente?

O pensamento não tem limites. Pensa até Deus, mesmo que não consiga exatamente …

Continuar a ler

Mediocridade, Crime e Castigo

Sossego? Só se por alguns instantes. Naquele intervalo entre comemorar a chegada da noite de sexta-feira e se preocupar com o que fazer no final de semana, talvez. O fato era que Eleutério constantemente achava que algo estava faltando. Que deveria fazer mais. Que, na eventualidade de ter algum tempo livre, deveria ocupá-lo com coisas importantes. Sentia que seus segundos eram valiosos demais para serem gastos apenas com o prazer …

Continuar a ler

Diário de Caraíva – Casa Simples

10/01/2018 – Casa Simples

A casa é uma casa simples. Daquelas que têm bem só o básico mesmo. Sem forro no telhado, piso de cimento pintado. De paredes com cores esmaecidas. Cada uma de uma cor diferente, porém todas elas esmaecidas de uma maneira impressionantemente uniforme.

É preciso ficar sozinho para se encontrar, mas o outro é necessário para que você se veja, o tal espelho. Nada fácil essa individuação

Continuar a ler