Escolhas

Aceitamos que o despertador toque bem antes do que deveria. Engasgamos com o desjejum, mas o engolimos, porque as coisas são assim mesmo. Apressamo-nos para chegar a um lugar de onde não veremos a hora de ir embora. Convivemos com quem já não nos ocorre esperar um bem dizer.

Que dificuldade de acolher o incerto é essa, que converte em avalanche o desfrute em escolher? Medo que soterra o obliterado …

Diário de Caraíva – Casa Simples

10/01/2018 – Casa Simples

A casa é uma casa simples. Daquelas que têm bem só o básico mesmo. Sem forro no telhado, piso de cimento pintado. De paredes com cores esmaecidas. Cada uma de uma cor diferente, porém todas elas esmaecidas de uma maneira impressionantemente uniforme.

É preciso ficar sozinho para se encontrar, mas o outro é necessário para que você se veja, o tal espelho. Nada fácil essa individuação

Morar na praia 2.0: “Slow life”?

Devagar? Não sei… Uma vida com mais paciência, talvez. Talvez porque ainda não sei se serei capaz de esperar esse nível de despreocupação chegar. Para então conseguir fazer uma coisa de cada vez. Alcançar a serenidade necessária para saber que cada coisa virá em seu justo momento. E que, nessa vida na praia, o “tudo ao mesmo tempo agora” será oficialmente impossível.

Mas onde não seria?

Quero ter calma para

Desapego

É preciso experimentar das pequenas tristezas. De braços abertos. Senão, quando ela vem por inteiro, assusta. É bom ser positivo. Tentar achar caminhos. Fazer experimentos mentais. Porém, tem hora que é melhor ficar parado, e esperar o vento mudar de direção. Mas e andar para trás? Também vale a pena? Se num beco sem saída, é a única opção. E o que seria da vida sem a exploração dos becos, …

Prazeres e responsabilidades

Tentamos racionalizar tudo na hora de tomar uma decisão. Mas parece que é aí que empaca. Pondera os prós e contras. Mas que peso deve se dar àquele frio na espinha?

É bastante provável que a deliberação estritamente racional de tentar a sorte fora do mundo corporativo tenha sido tomada anos antes da ação em si. Já não fazia mais sentido continuar. Argumentos não faltavam. Mas tinha aquele medo… Medo …