Reconhecidamente anônimo

Tem aquela velha anedota do executivo de sucesso que, durante suas férias, ancora sua pujante lancha numa praia idílica. Coloca seu panamá, e em seu bote se dirige até a areia. Tomado por aquele êxtase das férias, sempre propício à extroversão, vai sorridente conversar com o nativo. E lhe pergunta o que ele faz naquele lugar. Surpreende-se com a modesta ambição do caiçara, que durante a manhã pescava o que …

Só quero chocolate

Olhos focam a luz binária do Kindle. Que palavras alheias abrandem as que não me param de brotar. O cheiro do café passeia pela sala e quem sabe me tire um pouco de mim. Tudo para que o cérebro funcione em seu segundo plano. O inconsciente é que é feliz, porque trabalha sem perceber.

O inconsciente é que é feliz, porque trabalha sem perceber.

Mas a excitação da ideia que …